LAHURB/UFPR – Laboratório de Habitação e Urbanismo

Pesquisa

Grupos de pesquisa:

Produção e Gestão do Território

GEDiMe – Grupo de Estudos sobre Dinâmicas Metropolitanas

Cidade, Meio Ambiente e Políticas Públicas

Projetos de pesquisa:

Professora responsável: Dra. Gislene de Fátima Pereira

Título do projeto: Projeto e construção de um SIG em ambiente web para difusão de práticas de gestão da valorização
BANPESQ: 2014018025

Descrição: Esta pesquisa tem como objetivo a modelagem e implementação de um Sistema de Informações Geográficas (SIG), voltado para o tema da gestão da valorização imobiliária em cidades latino-americanas. A partir da criação de um SIG específico serão mapeados, registrados e sistematizados dados sobre casos relevantes de gestão da valorização imobiliária. As fontes de dados a serem utilizadas consistem em documentos e relatórios disponíveis em web sites, complementadas por pesquisa de campo junto a administrações urbanas. Os resultados da pesquisa estão disponibilizados na web (link), com acesso livre, contribuindo para a difusão de políticas exitosas de gestão do solo urbano na América Latina.

Título do projeto: Utilização de exações para fins de financiamento urbano: tipologia e classificações
BANPESQ: 2017025080

Descrição: A pesquisa propõe a formatação de um quadro teórico-conceitual, bem como a construção de uma tipologia classificatória de exações utilizadas por administrações municipais da América Latina. Parte-se da especificação do conceito de “exações”, para, na sequência, identificar mecanismos que podem ser qualificados como tais, e que vem sendo utilizados em políticas de uso do solo para fins de financiamento da urbanização. Constitui, portanto, objetivo central do estudo a identificação de instrumentos extrafiscais utilizados em jurisdições latino-americanas, que podem contribuir para recuperar a valorização. Como procedimento metodológico, serão analisadas experiências de localidades na Argentina, México, Guatemala e Brasil e, a partir dos resultados da análise, serão definidos critérios para classificação tipológica das exações. Entende-se que a pesquisa irá suscitar novos argumentos para reconhecimento de instrumentos/mecanismos que possam contribuir para o financiamento da urbanização.

Professora responsável: Dra. Cristina de Araújo Lima

Título do projeto: A espacialização do processo de ocupação urbana na Região Metropolitana de Curitiba e as áreas de mananciais
BANPESQ:

Descrição: Questiona as características da urbanização (regular e irregular) nas áreas de mananciais da Região Metropolitana de Curitiba com o objetivo de compreender as características urbanísticas e ambientais do aglomerado urbano. São objetivos específicos identificar a relação entre expansão urbana e os riscos para a conservação dos mananciais de abastecimento público de água, pela análise do consumo de água, de solo e de vegetação. O objeto de estudo são os parcelamentos, loteamentos, conjuntos habitacionais, relocação de ocupações e sua condição de ocupação e uso do solo e dos recursos naturais, para responder à questão de como se expande a região sob a perspectiva de padrões urbanísticos e ambientais.

Título do projeto: O lote, a quadra, a rua: prática de ensino de Desenho Urbano como projeto. Um ensaio sobre urbanismo na área central de Curitiba
BANPESQ:

Descrição: O projeto tem como objetivo analisar características urbanísticas de trechos do espaço central de Curitiba visando apreender características e relações entre o projeto urbano e o uso, o que inclui análise de: a) meio ambiente, forma, estrutura fundiária, sistema viário, funções, usos; b) projetos e legislação urbanística vigente. O arcabouço teórico e as práticas para ensino do conteúdo formam material apresentado como contribuição ao debate sobre a formação e o exercício neste campo profissional.

Professora responsável: Dra. Letícia Nerone Gadens

Título do projeto: Grandes proyectos urbanos: aplicación de herramientas de planificación para cambios morfológicos en las ciudades
BANPESQ: 2017024032

Descrição: Esta investigación se centra en el análisis de grandes proyectos urbanos generados por instrumentos de planificación específicos: las operaciones urbanas consorciadas, en el caso brasileño, e los planes parciales, aplicados en la realidad española. En ese sentido, ha sido en definitiva el problema central de la investigación tratar de entender las posibilidades de aplicación de instrumentos de planeamiento y gestión del territorio por la utilización de herramientas de implantación de GPUS, que resultan en cambios físicos en el espacio urbano. Frente a esta cuestión, el estudio se basa en la hipótesis de que el uso de tales instrumentos puede generar beneficios colectivos a la ciudad por la remodelación del espacio. Como resultado general del análisis y del estudio en cuestión, se pretende formular directrices para la gestión urbana en el sentido de promover la planificación y acciones con mejor articulación, considerando el panorama de aplicación de instrumentos de planificación como potencial para reconversión y cambio estructurante de determinado sector de la ciudad.

Título do projeto: Plano e projeto na cidade contemporânea: estudo a partir da relação entre uso e ocupação do solo e transporte coletivo à luz da experiência de Curitiba
BANPESQ: 2016023651

Descrição: Esta pesquisa desenvolve-se em um contexto que busca o aprofundamento da discussão sobre planejamento e projeto urbano na cidade contemporânea, partindo do pressuposto de que maior reflexão sobre o assunto poderia evidenciar potencialidades para a construção de espaços urbanos mais sustentáveis. Nesse sentido, identificar as repercussões territoriais dessa relação sistêmica, visando a construção de espaços urbanos inclusivos é a questão que orienta este trabalho. Embasado no conceito de estruturação espacial por “sistemas de ações e de objetos”, o objetivo geral desta investigação consiste em analisar o resultado das ações de planejamento, em termos de desenho urbano, por meio da relação entre uso e ocupação do solo e sistema de transporte. Para tanto, adota-se como estudo a experiência de Curitiba? Paraná, tendo em vista que seu planejamento foi concebido de forma estritamente vinculada ao desenho, quando propôs, em 1965, um modelo de urbanização fundamentado na relação entre uso do solo, sistema viário e transporte coletivo. Com base em estruturação metodológica de múltiplas técnicas e, considerando a fundamentação teórico conceitual da pesquisa, o “sistema de ações” será avaliado a partir dos conceitos, diretrizes e instrumentos de planejamento adotados. Por sua vez, a apreciação do “sistema de objetos” será efetivada pela interpretação de dados que fundamentam, conceitualmente, padrões de desenho urbano mais sustentáveis. A síntese analítica pretende sistematizar a discussão dos resultados a serem obtidos, de modo a verificar a hipótese da pesquisa de que há limitações no processo de planejamento que refletem práticas de desenho urbano insustentáveis e que, portanto, o aprofundamento da discussão sobre a relação entre plano e projeto poderia evidenciar oportunidades de construção de espaços urbanos mais inclusivos.

Professora responsável: Dra. Madianita Nunes da Silva

Título do projeto: Produção da COHAB/ CT e universalização do acesso à moradia na metrópole de Curitiba
BANPESQ: 2015016935

Descrição: A promoção do acesso à moradia para a população de baixa renda no Brasil é um desafio que acompanha a história da política habitacional, ao longo das suas oito décadas de execução. A baixa eficácia das ações implantadas se manifesta pelo aumento crescente de assentamentos informais e por um modelo de cidade com custos de urbanização crescentes, marcada pela precariedade da periferia e a segregação residencial entre as classes sociais. Essa é uma realidade que se generalizou nas cidades brasileiras, mas que se apresenta de modo mais agudo nas metrópoles. Com base nessa problemática, a presente pesquisa dedica-se a analisar os efeitos das ações executadas pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (COHAB? CT) no que diz respeito à universalização do acesso ao direito à moradia na metrópole de Curitiba. Estuda-se a produção da COHAB? CT de 1965 a 2015, dividida de acordo com o período e tipo de intervenção e a fonte de financiamento. A investigação apoia-se na teoria geral existente a respeito da questão da moradia no Brasil, e em trabalhos científicos já desenvolvidos a respeito do tema na metrópole. Pretende-se desenvolver uma análise abrangente e completa da intervenção do órgão, complementando os trabalhos já desenvolvidos. Os resultados visam contribuir com a construção de uma política de habitação de interesse social que vise a promoção do acesso ao direito à moradia na metrópole de Curitiba.

Título do projeto: Programa Minha Casa Minha Vida e a dinâmica habitacional metropolitana em Curitiba
BANPESQ: 2013006041

Descrição: Lançado no ano de 2009 o Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) significou a retomada do financiamento por parte da União para produção, aquisição e requalificação de imóveis urbanos destinados à faixa de renda até R$ 5.000,00. Até agosto de 2012, nove municípios integrantes do aglomerado metropolitano de Curitiba tinham sido contemplados com unidades financiadas pelo Programa, num total de aproximadamente 20.000 domicílios. Em 2010 Curitiba ocupou o 12º lugar no País entre as aglomerações metropolitanas com maior volume de população residente em aglomerados subnormais , dado que revela a dimensão de sua carência habitacional. Tomando como referência o contexto exposto, o presente projeto de pesquisa dedica-se a identificar os impactos socioespaciais dos empreendimentos residenciais produzidos pelo MCMV para as faixas de 0 a 3 e 3 a 6 salários mínimos, em quatro municípios contemplados com unidades financiadas pelo programa entre 2009 e 2012: Curitiba, Colombo, Fazenda Rio Grande e São José dos Pinhais. Para tanto, as análises estarão focadas no estudo da inserção urbana e da qualidade arquitetônica e urbanística dos empreendimentos executados, e realizar-se-ão a partir de uma metodologia já aplicada em outras cidades brasileiras para a análise do Programa. A adoção de uma metodologia comum permitirá que os resultados obtidos não fiquem restritos à metrópole de Curitiba, e sejam comparados aos encontrados em outras aglomerações metropolitanas, contribuindo assim com o aperfeiçoamento do Programa MCMV e, por consequência, com a redução das necessidades habitacionais no Brasil.

Professora responsável: Dra. Maria Carolina Maziviero
Título do projeto: Processos insurgentes em território populares: práticas de resistência ativa nas cidades brasileiras 
BANPESQ: 2018028329
Descrição: Este projeto visa o estudo aprofundado das novas formas de apropriações e experimentações espaciais desenvolvidas por ações autogeridas e transversais às governamentais. A partir de manifestações sociais contemporâneas, essas ações insurgentes assumem a forma de grupos ou arranjos descentralizados, autoprodutores de imagens, referenciais e narrativas, hoje conhecidos como Coletivos Urbanos. Observa-se que essas ações têm crescido nas cidades brasileiras, acompanhada pela reivindicação do direito à cidade, sobretudo a partir da década de 90, no contexto da reestruturação produtiva, da entrada do neoliberalismo e da flexibilização dos direitos trabalhistas no Brasil. Nesse ínterim, o ano de 2011 ficou marcado mundialmente por conta dos levantes populares, fenômenos de dimensões políticas, sociais e tecnológicas que ocorreram em diversas cidades do globo. No Brasil, em junho de 2013, milhares de pessoas foram às ruas em um protesto multifacetado, iniciado contra o aumento das passagens de ônibus municipais, mas que depois se transmutou em outras reivindicações. Interessa-nos, portanto, conhecer esses novos urbanismos de base e as diferenças entre os tipos de iniciativas que variam de acordo com sua localização na cidade. Assim, os objetivos principais da pesquisa são debater a cidade como plataforma aberta e campo de experimentações com o advento das TICs (Tecnologias de Informação e Comunicação), e contextualizar a transformação dos atores e agendas na luta pela ampliação do direito à cidade através dos novos modelos de participação cívica mais descentralizados, democráticos e autônomos. Pretende-se, ainda, entender como essas práticas de intervenção urbana chamadas de bottom-up renovam ou ampliam, de fato, a prática tradicional de planejamento e desenho urbano, sob quais condições e com quais consequências. Esta proposta de pesquisa aplicada se apoia em interlocução entre a Universidade e os grupos ativistas, com foco no processo de gestão, nas ferramentas de tecnologia social e nas metodologias de intervenção no espaço urbano.

Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Universidade Federal do Paraná
Setor de Tecnologia
LAHURB/UFPR – Laboratório de Habitação e Urbanismo
Centro Politécnico
Fone: +55(41)3361-3702
Centro Politécnico - Jardim das Américas
Curitiba (PR), Brasil

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Tecnologia
LAHURB/UFPR – Laboratório de Habitação e Urbanismo
Centro Politcnico Fone: +55(41)3361-3702
Centro Politécnico - Jardim das Américas
Curitiba (PR), Brasil

Imagem logomarca da UFPR

©2020 - Universidade Federal do Paraná - LAHURB/UFPR – Laboratório de Habitação e Urbanismo

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR